Sobre nós

Investimento Responsável

Nesta página

Integral à nossa filosofia de investimento

Há muito que o investimento responsável (IR) é parte integrante do nosso research e das decisões de investimento e, de modo geral, da nossa abordagem de negócio. A lógica do investimento responsável é clara: as empresas com modelos de negócio sustentáveis que olham para o futuro têm mais potencial de criar valor para todos os stakeholders, incluindo os acionistas. Visto que somos signatários fundadores dos Princípios para o Investimento Responsável das Nações Unidas, há mais de uma década que o investimento responsável é um alicerce estabelecido da nossa empresa.

  • No centro da nossa abordagem de IR encontra-se uma forte capacidade de research integrada no nosso processo de investimento
  • O nosso research é apoiado por classificações próprias de IR que nos permitem avaliar os riscos e oportunidades significativas ESG em mais de 8 mil empresas a nível mundial
  • Enquanto gestores ativos, o envolvimento é fundamental e temos um forte historial no que respeita à promoção de mudanças positivas através de gestão e de votação
  • Temos uma cultura sólida de colaboração que fundamenta o nosso research e a nossa abordagem ao investimento
  • Oferecemos uma gama de estratégias de IR dedicadas, incluindo a nossa franquia inovadora de Obrigações Sociais, para clientes que procuram promover de forma mais ativa os fatores ESG ou alcançar resultados sustentáveis específicos
PRI rating PT

Na Columbia Threadneedle Investments, esforçamo-nos por ser gestores responsáveis dos ativos dos nossos clientes, afetando o seu capital na nossa estrutura de research sólido e de boa governação. A integração de considerações Ambientais, Sociais e de Governação (ESG) no nosso research proporciona uma imagem mais completa dos riscos e das perspetivas de rendimentos futuros de todas as oportunidades de investimento.

Research

Uma base de research profundo

Acreditamos que o research de investimento responsável corresponde a um research fundamental. Realizamos research original, independente e prospetivo que visa gerar rendimentos consistentes a longo prazo para os nossos clientes.

Os nossos gestores de carteiras tem em consideração as informações complementares dos fatores ESG ao avaliar a sustentabilidade e a criação de valor a longo prazo das empresas incluídas nas carteiras. A integração destes fatores ESG no nosso processo de investimento ajuda os gestores a tomar decisões de investimento que assentam numa base mais ampla.

As nossas classificações próprias de IR refletem a nossa abordagem baseada em dados e provas e proporcionam à nossa equipa de investimento um quadro de investimento responsável sólido para avaliar os riscos e oportunidades significativas ESG em mais de 8 mil empresas a nível mundial. Além de análises próprias, os nossos analistas de IR também realizam research de sustentabilidade independente e temático que providencia informações relativas a investimentos em vários setores – oferecendo uma perspetiva holística das oportunidades de investimento.

RI factors PT
A colaboração melhora a tomada de decisões

Os nossos analistas de IR dedicados fazem parte integrante da nossa equipa de research global e partilham a mesma linha hierárquica. A nossa cultura de research está integrada nas nossas equipas de ações, de rendimento fixo, de imóveis, macro e de ciência de dados que colaboram e partilham informações continuamente por toda a empresa.Esta colaboração resulta em decisões de investimento e atividades de gestão mais informadas e facilita a identificação de oportunidades e riscos significativos que protegem os interesses dos clientes e o capital que nos é confiado.

Identificação de oportunidades e de riscos: uma abordagem temática
Além da classificação quantitativa, os nossos analistas de IR também realizam uma análise qualitativa de empresas, setores e temas relativos aos critérios ESG e a outras considerações de sustentabilidade. Concentramo-nos num subconjunto de oito dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas (ODS da ONU) que consideramos serem os mais importantes para os investimentos. O nosso research temático explora tópicos de interesse dos investidores, tais como transição energética, desenvolvimento do capital humano e política de carbono. Este research temático concentra-se sempre no investimento e destaca os riscos e as oportunidades para setores e empresas a partir de uma perspetiva de RI.
Thematic approach PT
Veja nosso último relatório trimestral de investimento responsável aqui:

PDF

Q4 2020 RI Report

Ver relatórios anteriores:

PDF

Q3 2020 RI Report

PDF

Q2 2020 RI report

PDF

Q1 2020 RI Report

Análises Próprias

Avaliar riscos e oportunidades significativas
Enquanto gestores ativos, temos de considerar os fatores que representam um risco para os ativos dos clientes – ou que aumentam o seu valor.
A serem aplicadas desde 2018, as nossas classificações próprias munem a nossa equipa de investimento com um quadro ESG sólido e uma análise melhorada de mais de 8 mil empresas em todo o mundo. As classificações ajudam a identificar e a avaliar riscos e oportunidades potencialmente significativos que não seriam obtidos através de uma análise convencional – o que as torna numa parte crucial do nosso conjunto de ferramentas de research fundamental.
Estas classificações próprias baseiam-se em dois modelos:
  • Gestão financeira: Combina quatro quadros [académicos] diferentes que medem a governação financeira prudente a longo prazo a fim de identificar empresas bem geridas. Estes quadros oferecem informações sobre o funcionamento da governação das sociedades em prática.
  • Relevância ESG: As empresas que gerem os riscos ESG estão mais preparadas para enfrentar desafios futuros, evitar obsolescência técnica e social e aproveitar as oportunidades de negócio conhecidas e desconhecidas. À medida que a sociedade, os mercados e os regulamentos governamentais evoluem rapidamente, as empresas líderes em indicadores ESG dos setores de maior importância a nível financeiro deverão estar numa boa posição para mitigar os riscos, alcançar uma vantagem competitiva e manter as suas empresas a longo prazo.

Os resultados dos dois modelos são combinados para produzir uma classificação geral de investimento responsável, de 1 a 5. As nossas classificações são expressas numa base relativa e são atualizadas diariamente, pelo que a alteração da classificação de um emitente é altamente esclarecedora no nosso research de investimento e na construção de carteiras. Acreditamos que é prudente concentrarmo-nos tanto no nível de qualidade atual de uma empresa como na sua trajetória ao longo do tempo, uma vez que ambos podem afetar os rendimentos de investimento.

O risco de transição climática consiste num fator importante considerado pelos nossos analistas de research. Medimos a evolução e a adaptabilidade das empresas no que respeita ao carbono no contexto das alterações climáticas. Os nossos analistas também tomam em consideração as controvérsias operacionais. De igual modo, serão analisadas quaisquer potenciais infrações do alinhamento de uma empresa com os critérios de referência internacionais como o “Global Compact” das Nações Unidas, as normas essenciais da Organização Internacional do Trabalho e os Princípios Orientadores das Nações Unidas sobre Negócios e Direitos Humanos. Se necessário, também medimos o alinhamento das empresas com os ODS da ONU. Conjuntamente, estes fatores podem providenciar informações sobre a eficácia da supervisão da gestão do risco de uma empresa quando se trata de sustentabilidade.

Ann Steele

A portfolio manager’s perspective​

Ann Steele, Senior Portfolio Manager, European Equities

Ann Steele
Nicolas Janvier

A portfolio manager’s perspective​

Nicolas Janvier, Portfolio Manager, Threadneedle American Smaller Companies Fund

Nicolas Janvier

Literature

PDF

A guide to the Responsible Investment Ratings – EMEA

Gestão

Promoção da mudança

As nossas atividades de gestão melhoram a nossa compreensão da nossa exposição a riscos e oportunidades que influenciam a nossa capacidade de criação de valor sustentável a longo prazo para os clientes.

Respeitamos vários códigos de gestão de todo o mundo, incluindo o “Stewardship Code” do Reino Unido, no qual somos um gestor de ativos signatário de “Nível I”, e os Princípios do ISG (Investor Stewardship Group).

Envolvimento: contribuir para as informações de investimento em todas as classes de ativos

Envolvemo-nos com vista a obter informações de research mais aprofundadas, construir relações com empresas e influenciar no sentido da mudança. Acreditamos que o envolvimento melhora o research e o investimento: deteta os pontos de inflexão e as tendências a longo prazo; influencia os padrões de gestão de risco e sustentabilidade ESG das empresas.

Ao tomar decisões relativas ao nosso envolvimento, temos em consideração vários fatores, incluindo:

  • a importância de uma questão para a empresa
  • o risco para os nossos clientes
  • a dimensão da nossa participação
  • a nossa oportunidade de colaboração
  • e a nossa capacidade de efetuar mudanças
Meeting

Definimos objetivos claros antes de todas as reuniões de envolvimento, acompanhando-os regularmente. Globalmente, divulgamos por toda a empresa o research e a análise provenientes desta monitorização.

Voto por procuração: fazer ouvir a voz dos nossos clientes

Votamos ativamente nas reuniões da empresa. Consideramos que esta é uma das formas mais eficazes de manifestar a aprovação (ou não) da governação, gestão, conselho de administração e estratégia de uma empresa, bem como um método eficaz para promover mudanças positivas. Votamos pelos nossos clientes em todos os mercados, votamos por todos os nossos fundos e pelos clientes que nos tenham delegado poderes. Votamos tendo em consideração todos os fatores pertinentes a fim de apoiar o melhor resultado económico a longo prazo.

Todos os anos votamos por procuração em cerca de 6.500 assembleias de acionistas em 70 países.

PDF

Columbia Threadneedle Investments Corporate Governance and Voting Principles 2019

PDF

Stewardship principles and approach

Alterações climáticas

Evolução das informações climáticas

Consideramos o clima no nosso research e na nossa gestão, incluindo envolvimento e votação. Damos prioridade às questões relacionadas com as alterações climáticas relevantes para os nossos investimentos. A título de exemplo, as questões climáticas são financeiramente relevantes para os setores de serviços de utilidade pública, dos combustíveis fósseis e químico, pelo que nestes casos avaliamos as alterações climáticas de forma aprofundada.

Ao examinar alterações climáticas e riscos climáticos significativos, baseamo-nos no enquadramento de relevância desenvolvido pelo Sustainability Accounting Standards Board (SASB – Conselho das Normas de Contabilidade da Sustentabilidade) e nas normas de divulgação consistentes com a Task Force on Climate-related Financial Disclosures (TCFD). Também trabalhamos com o CDP (anteriormente conhecido como Carbon Disclosure Project), um projeto não lucrativo que ajuda as empresas a comunicar o seu impacto ambiental.

Climate change

Além disso, continuamos a desenvolver ferramentas e análises a fim de melhorar o nosso research sobre o risco climático significativo. Incluindo:

  • Exposição ao stress hídrico e análise do risco físico. Estamos a investigar novas fontes de dados que poderão permitir uma análise mais detalhada do risco empresarial. Estamos interessados em avaliar a exposição das instalações e operações ao risco climático físico. Tal inclui os riscos de tempestades tropicais, incêndios, inundações e o aumento mais acentuado do nível do mar.
  • Emissões de Âmbito 3. Até há pouco tempo, a nossa análise focava-se nas emissões de Âmbito 1 e 2. No entanto, começámos a analisar a exposição das empresas às emissões de Âmbito 3 a fim de ajudar a informar a nossa Análise da Trajetória de Emissões.
  • Análises de adaptação dinâmica O método normal de avaliação da exposição da carteira às emissões de carbono e às alterações climáticas consiste na aplicação de medidas baseadas na exposição que não consideram a adaptação das empresas às alterações climáticas. A fim de dar resposta a esta questão, estamos a trabalhar em modelos económicos que permitam uma análise mais prospetiva da capacidade de adaptação das empresas.
  • Modelização do Valor em Risco Climático. Com base no trabalho da London School of Economics, estamos a desenvolver um modelo de Valor em Risco (VaR) climático, combinando a análise macro top-down com a análise fundamental bottom-up, com vista a criar um valor VaR nocional. Por exemplo, utilizando ativos fixos tangíveis (a fim de refletir o âmbito das potenciais despesas de capital). Uma possível abordagem consiste em apresentar a relevância através de um VaR baseado em fluxos de caixa.

Colaborações a nível setorial

Signatários e filiações: alianças destinadas a promover o IR
Promovemos o valor do investimento responsável através da participação em grupos de trabalho e iniciativas setoriais.

Também demonstramos o compromisso que assumimos com o investimento responsável sendo signatários de vários códigos e grupos, incluindo:

  • Os Princípios para o Investimento Responsável das Nações Unidas. Fomos um signatário fundador em 2006. Isto significa que há mais de uma década que o investimento responsável é um alicerce estabelecido da empresa.
Signatory of PRI logo
  • Stewardship Code do Reino Unido. Este código, mantido pelo Financial Reporting Council do Reino Unido, estabelece um conjunto de princípios de comum acordo para a gestão por parte dos investidores institucionais das suas participações. Através destes princípios, o Código melhora a qualidade do envolvimento entre os investidores institucionais e as empresas, tornando a governação mais eficaz e eficiente e aumentando os rendimentos ajustados ao risco para os acionistas a longo prazo.
  • Investor Stewardship Group. Esta rede norte-americana de investidores e de gestores de ativos promove boas práticas em matéria de gestão e de governo societário.
ISG logo
  • UK Women in Finance Charter. Fomos o primeiro gestor de ativos signatário. Os signatários apoiam a participação das mulheres em serviços financeiros. Também estabelecem metas e implementam estratégias adequadas à sua organização e relatam sobre o progresso alcançado face aos objetivos.
Iniciativas: proporcionar benefícios

Colaboram em várias iniciativas temáticas e de políticas, incluindo:

  • A introdução de gilts verdes no Reino Unido. A ideia de uma gilt verde baseia-se na crescente emissão de obrigações soberanas, ambientais e sociais em todo o mundo. Tal constitui um avanço importante no desenvolvimento do mercado global de obrigações verdes, demonstrando a forma como o dinheiro mobilizado pode simultaneamente proporcionar benefícios ambientais, reduzir a desigualdade e ajudar-nos a “reconstruir melhor do que antes”.
Initiatives arrows
  • Reformas Financeiras Sustentáveis da UE. Participamos ativamente em grupos de trabalho do setor que reveem e respondem às consultas da UE.
  • UK Pre-emption Group. Este grupo desenvolveu orientações específicas que facilitam a mobilização eficaz de capitais durante a crise da Covid.
25 Fevereiro 2021

Iain Richards

Head Of Responsible Investment

Climate change, net zero and the employment myth

Press headlines have suggesting that as many as 10 million UK jobs would be at risk from the UK’s transition to net zero over the next three decades. Is that really the potential implication of the UK’s decarbonisation plan?
Read time - 8 min
5 Fevereiro 2021

Andrew Nicoll

Global Business Lead for Responsible Investment

A new era of investing

The investment landscape is changing, driven by increasing pressure from governments and regulators to address climate change and a new focus on sustainability. What will this mean for us as a business, and for the wider investment world?
Read time - 5 min
17 Dezembro 2020

Video: 2021 investment outlook

Mark King, Head of Content for EMEA, is joined by a panel of our leading investors to talk about the outlook for economies and markets, as well as the themes, trends and events they expect to see in 2021. Featuring: William Davies, Chief Investment Officer EMEA and Global Head of Equities; Neil Robson, Head of Global Equities; Maya Bhandari, Multi-Asset Portfolio Manager; and Alasdair Ross, Head of Investment Grade credit.
Read time - 3 min
8 Dezembro 2020

Andrea Carzana & Natalia Luna

Portfolio Manager & Senior Thematic Investment Analyst, Responsible Investment

Riding Europe’s building renovation wave

The EU’s decision to put building modernisation at the heart of its drive to reduce CO2 emissions heralds a major spending programme to transform energy efficiency. It also represents a wider drive across the continent in which Columbia Threadneedle is keen to be involved
Read time - 5 min
27 Novembro 2020

Covid-19 vaccines, lockdowns and equities

With the Covid-19 case count rising rapidly across the United States and Europe, the immediate economic outlook associated with renewed lockdowns is turning darker.
Read time - 6 min
20 Outubro 2020

Colin Moore

Global Chief Investment Officer

What the US election means for markets… and what it doesn’t!

The election cycle will increase short-term volatility, but we don’t believe it will have much influence on market averages over the long term.
Read time - 10 min

Políticas e divulgações

Veja nossas políticas:

PDF

2020 PRI Assessment Report for Columbia Threadneedle Investments

PDF

Columbia Threadneedle Investments Corporate Governance and Voting Principles 2019

PDF

Stewardship principles and approach

Veja nossas divulgações:

PDF

Regulamento relativo à divulgação de informações relacionadas com a sustentabilidade no setor dos serviços financeiros (SFDR): Artigos 3.º e 5.º

PDF

Regulamento relativo à divulgação de informações relacionadas com a sustentabilidade no setor dos serviços financeiros (SFDR): Artigo 4.º

PDF

Regulamento relativo à divulgação de informações relacionadas com a sustentabilidade no setor dos serviços financeiros (SFDR): Artigo 10.º